Este Blog surge porque: Todos têm o direito de exprimir e divulgar livremente o seu pensamento pela palavra, pela imagem ou por qualquer outro meio, bem como o direito de informar, de se informar e de ser informados, sem impedimentos nem discriminações
Segunda-feira, 25 de Setembro de 2006
O Congresso do PS
Depois de ter sido anunciado com grande pompa que o XV Congresso do PS teria lugar em Évora no Alentejo, surge a Notícia:
«XV Congresso realiza-se em Santarém
A Comissão Organizadora do Congresso (COC) escolheu, no dia 20 de Setembro, o Centro Nacional de Exposições de Santarém (CNEMA) para a realização da próxima reunião magna do partido, a decorrer nos dias 10, 11 e 12 de Novembro.»
In: Site do PS
 
Alguém sabe explicar o porquê desta alteração?
 
Será porque o Alentejo não é PS?
O Partido Socialista andou por aí a apregoar que era a força maioritária no Alentejo.
O Alentejo é a zona que fica, para nós alentejanos, Aquém do rio Tejo e termina no Algarve.
Mesmo não contando com os Concelhos incluídos no Distrito de Santarém que estão Aquém do Tejo o quadro apresentado mostra que em 56 Concelhos o PS ganhou 21 Câmaras.               56 - 21 = 35              21 menor que 35
Só quem não quer ver (ou não sabe fazer contas, ou é do Aparelho do Partido Socialista) é que pode continuar a dizer que o PS é a força maioritária no Alentejo.


publicado por AJPM às 23:24
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito

Domingo, 24 de Setembro de 2006
Forças Armadas = G3
«As Finanças apresentaram uma proposta de cortes orçamentais no Ministério da Defesa que está a deixar responsáveis militares, ouvidos pelo DN, quase em estado de choque pela dimensão que podem ter no funcionamento das Forças Armadas (FA).

Apesar de não haver quaisquer decisões nessa matéria, por se estar numa "fase inicial", e de as negociações poderem evitar danos significativos, a questão é tão sensível que todos os porta-vozes do Ministério e dos ramos disseram desconhecer o assunto - ou recusaram fazer quaisquer comentários sobre o dossier que dominou a reunião de quarta-feira do Conselho de Chefes de Estado-Maior.»
 
In "Diário de Notícias"
 
Os Palhaços dos Rosinhas andam a meter-se com os militares (portanto vai haver G3 para todos).


publicado por AJPM às 00:15
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sábado, 23 de Setembro de 2006
A Evolução dos Rosinhas em Estremoz
Contra factos não há argumentos.
 
Os números estão aqui para quem quiser
 
Nas eleições realizadas sucessivamente em 2005 e 2006 o PS e os seus Candidatos vão perdendo percentagem de eleitores.
 

 

 

E se as eleições fossem hoje? Quem dúvida que o Aparelho dava o trambolhão!


publicado por AJPM às 00:42
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

Sexta-feira, 22 de Setembro de 2006
É mentira
«Governo aperta controlo das faltas por doença

O Governo aprovou hoje, na generalidade, um decreto que passa a exigir aos trabalhadores da administração pública uma declaração emitida pelas entidades competentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para justificarem as suas faltas por doença.
 
Em conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros, o secretário de Estado da Administração Pública, João Figueiredo, recusou-se a falar em alegados abusos na administração pública para justificar a medida do executivo.
Da mesma forma, João Figueiredo negou que o executivo pretenda «poupar no pagamento de subsídios de doença», vincando que a lógica que presidiu ao diploma do executivo «foi a da necessidade de convergência entre o regime de justificação de faltas na administração pública e o regime geral que vigora no país».
A partir do momento em que o diploma entrar em vigor, deixa de bastar ao funcionário público, para comprovação da sua doença e justificação da sua falta, a emissão de um atestado médico.
Tal como acontece já no sector privado, o funcionário público terá de justificar a sua falta por incapacidade temporária com uma declaração emitida «pelas entidades competentes do Serviço Nacional de Saúde, que se tornará o único meio de prova idóneo para justificar faltas por doença».
João Figueiredo referiu depois que, com a aprovação do diploma na generalidade, «segue-se agora a negociação colectiva», tendo o Governo a meta de «proceder à convergência dos diferentes regimes de justificação de faltas por doença a partir de 1 de Dezembro próximo». »
 
In: “Diário Digital / Lusa”
 
Eu provo onde for necessário que há mentira e omissões no que aqui se diz.
E os mentirosos são os Rosinhas
Aí vai mais uma:


publicado por AJPM às 00:39
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Quinta-feira, 21 de Setembro de 2006
Poder local com autonomia em causa
Associação de Municípios marca congresso extraordinário
 
Organismo está contra a proposta de Lei das Finanças Locais do Governo
 
«O conselho geral da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) rejeitou, por unanimidade, a proposta de Lei das Finanças Locais do Governo e agendou um congresso extraordinário para 04 de Outubro, em Lisboa.
 
Sem votos contra ou abstenções, o órgão máximo entre congressos da ANMP aprovou a resolução proposta pelo conselho directivo, que contempla também um pedido de audiências ao Presidente da República, ao primeiro-ministro e aos grupos parlamentares para discutir a matéria.
 
"Esta é a situação mais gravosa que o poder local vive desde que há poder local democrático em Portugal", declarou aos jornalistas o presidente do conselho directivo da ANMP, Fernando Ruas.
 
Com a actual proposta de Lei "está em causa a autonomia do poder local" e "a justa repartição dos meios financeiros não está a ser assegurada", defendeu Fernando Ruas, no final da reunião do conselho geral, que integra autarcas dos vários partidos e de diferentes zonas do país.
 
"Esta proposta de lei não vem reforçar a coesão do território, como afirma o Governo, mas torna antes o país menos harmonioso e mais assimétrico", acrescentou.
 
Quase dois terços dos 308 municípios estarão impedidos de recorrer ao crédito se for aprovada a proposta de Lei das Finanças Locais, conclui um estudo divulgado pela ANMP no início da reunião.»
 
In: “Jornal de Notícias de ontem dia 20 de Setembro”
 
E os Rosinhas em Estremoz? Que posição têm?
 
 
 
Ah! Coração! Coração! = «amor à carteira e à conta no banco!»


publicado por AJPM às 00:41
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

Quarta-feira, 20 de Setembro de 2006
Taxas moderadoras nos internamentos
«O ministro da Saúde admite criar taxas moderadoras para serviços actualmente gratuitos para os utentes, como o internamento ou a cirurgia de ambulatório, adiantando que a medida pode ser aplicada em breve. O anúncio, feito numa entrevista à agência Lusa, desencadeou um coro de protesto, nomeadamente por parte do PSD, que classifica a medida de “novo imposto”.»
 
In: “Jornal de Noticias”
 
 Vejam bem quem ele é!
 
Pergunto:
Correia de Campos está bem da cabeça?
ou
O Aparelho do PS precisa mesmo de uma resposta inequívoca?
 
É que já chega de andarem a gozar com os portugueses (isto é uma ditadura escandalosa e sem qualquer sentido).
Estão a ultrapassar os limites da incompetência e consequentemente da nossa paciência para aturarmos esta seita (e o copo de água vai transbordar).
 
Apetece-me dizer que já só vejo uma solução: G3 (eu alinho - e vão vir mais - aliás já estão a vir).


publicado por AJPM às 01:25
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sexta-feira, 15 de Setembro de 2006
Leis que vão mexer com o bolso dos portugueses
«O arranque de uma nova sessão legislativa no Parlamento é sempre marcado pela discussão e votação do Orçamento do Estado, o "grande debate" do último trimestre de cada ano. Mas, este ano, os trabalhos parlamentares vão ter outras matérias de peso e com implicações directas no bolso dos portugueses: Lei da Mobilidade, reforma da Segurança Social, alteração ao subsídio de desemprego e início da revisão do Código do Trabalho, uma tarefa que se prolongará por 2007.»
 
In: Diário de Notícias de 2006/09/15
 
Preparem-se: Orçamento, Mobilidade, Segurança Social, Código do Trabalho e Desemprego; são as áreas onde o Aparelho do Partido Socialista se vai financiar.


publicado por AJPM às 22:55
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 11 de Setembro de 2006
Ministro a 212 quilómetros/hora

Manuel Pinho apanhado em operação stop na A1. «Eu fui autuado, mas o senhor ministro seguiu viagem», indignou-se condutor. Governante invocou que estava atrasado para uma reunião.

«O carro em que seguia o ministro da Economia, Manuel Pinho, foi apanhado este sábado numa operação stop quando circulava a 212 quilómetros/hora.

A viatura oficial, conduzida por um motorista, circulava na auto-estrada do Norte (A1), no sentido Sul/Norte, refere a «RTP».

Outros condutores que seguiam na mesma via em excesso de velocidade foram autuados. Sorte diferente teve o ministro. Manuel Pinho justificou que estava atrasado para uma reunião com o presidente da Câmara Municipal de Matosinhos. Depois de identificado o condutor, o carro seguiu viagem.

Fonte do Comando da GNR adiantou ao PortugalDiário que a viatura ministerial foi parada, durante a manhã, perto da estação de serviço de Leiria, após o radar ter denunciado uma velocidade de 212 quilómetros/hora.

«Eu fui autuado, o senhor ministro seguiu a sua viagem»

Outros condutores apanhados pelos radares da Brigada de Trânsito não se conformaram com a diferença de tratamento. «Eu fui autuado, mas o senhor ministro seguiu a sua viagem», criticou, em declarações à «RTP», um condutor.»

In: "Portugal Diário"

Este é o APARELHO DO PARTIDO SOCIALISTA que aqui é, e continuará a ser, denunciado. Enquanto não for colocado um travão nisto.



publicado por AJPM às 08:45
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Domingo, 10 de Setembro de 2006
...tudo come à custa do zé pagode!...

Esta não vem nos jornais!

Divulguem!

E confiem na objectividade da análise jornalística!!!

Confiem neles!!! É mais um escândalo....Agora com os JORNALISTAS!!!

Porque é preciso ter os jornalistas na mão....

..O subsistema de saúde destes pardais é INTOCÁVEL!!! A caixa de previdência e abono de família dos jornalistas é dirigida por uma comissão administrativa cuja presidente é a mãe do ministro António Costa e do Director-Adjunto da Informação da Sic, Ricardo Costa (Maria Antónia Palla Assis Santos - como não tem o "Costa", passa despercebida...).

O inefável Ministro José António Vieira da Silva declarou, em Maio último, que esta caixa manteria o mesmo estatuto!

Isso inclui regalias e compensações muito superiores às vigentes na função pública (ADSE), SNS e os outros subsistemas de saúde.

É só consultar a tabela de reembolsos....

Mas este escândalo não será divulgado pela comunicação social, porque é parte interessada (interessadíssima!!!) pelo há que o divulgar ao máximo por esta via!!!

Passem esta mensagem ao máximo de pessoas que conseguirem!!!

Oh AJPM tu és tramado! Onde é que vais buscar estas Rosadas?



publicado por AJPM às 01:16
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 6 de Setembro de 2006
Aparelho do PS continua ao ataque
                              
 
Através do seu Ministro Vieira da Silva, o Ditador José Sócrates manda que:
 
«Função Pública converge com Segurança Social numa década
 
Dentro de perto de dez anos, as pensões de reforma dos funcionários públicos serão penalizadas por cada ano de aumento da esperança média de vida, passarão a ter como limite máximo o salário do presidente da República e as actualizações anuais passarão a ser feitas de acordo com o (…) »
 
In: JN de hoje (que vale a pena ler para se saber o que aí vem)
 
Partindo de um governo socialista o que devia ser lido era:
 
Dentro de perto de dez anos o actual regime das pensões de reforma do sector privado será aproximado ao actual regime de pensões do sector público.
 
Bolas! O que está mal não é o regime de pensões do sector público o que está mal é o regime de pensões do sector privado. Os Rosinhas querem nivelar por baixo?
Excepto se… (Cala-te boca.).
(Não cala nada! - Se a PIDE não me calou não é o Aparelho do PS que me vai calar) Excepto se... o beneficiário tiver o Cartão Rosa do Partido.


publicado por AJPM às 12:14
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 1 de Setembro de 2006
Tomem lá esta!
Sabem quem fez do PCP um Grande Partido?
Não foi Álvaro Cunhal, como muitos responderão!
Foi um tipo chamado Oliveira Salazar, com as suas políticas anti-populares.
 
Sabem quem vai fazer regressar o PCP à posição de Grande Partido?
Não vai ser Jerónimo de Sousa como alguns poderão dizer!
Está a ser um tipo chamado José Sócrates com as suas políticas anti-sociais.
 
E agora um texto para reflectir:
 

« "Protesto popular" contra o Governo

 

O apelo do secretário-geral comunista na abertura da "Festa do Avante!"

 

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, alertou esta sexta-feira para a necessidade do "protesto popular" e de lutar contra o Governo PS, que acusou de estar a preparar novos golpes contra os direitos sociais.

 

Na intervenção na abertura da "Festa do Avante!", que começou esta sexta-feira na Quinta da Atalaia, Seixal, Jerónimo de Sousa sustentou que só o "protesto popular" e a "luta de massas" poderão constituir a "barreira mais sólida" para defender os direitos.

"Muitas das medidas, propostas de contra reforma do Governo vão conhecer desenvolvimentos e tentativas de concretização, particularmente no plano das funções sociais do Estado e da Administração Pública", afirmou.

Contra o Governo PS

Na sua breve intervenção, Jerónimo de Sousa ignorou os outros partidos da oposição, centrando as suas críticas ao Governo do PS, que foi alvo de vaias e assobios por parte dos comunistas que assistiam ao discurso.

Para fazer frente às "intenções do Governo" de "pisar direitos", Jerónimo de Sousa anunciou a prioridade política do PCP para o próximo mês, a defesa da Segurança Social.

A Segurança Social e as pensões de reforma

"Transformaremos a questão da defesa da Segurança Social pública, do combate ao aumento da idade da reforma e o combate à redução do valor das pensões numa grande causa nacional", afirmou.

A esse propósito, Jerónimo de Sousa garantiu o apoio do PCP à decisão da CGTP-IN de convocar um protesto nacional para 12 de Outubro, "com a certeza de que se o Governo PS puder, passa por cima e pisa direitos" como o direito à saúde, ao ensino, à segurança social, tal como "ao emprego com direitos".

"Sabemos que este Governo PS, identificando-se com as políticas neo-liberais, executando uma política que a direita, junta ou separada, não teria força e muito menos apoio social para realizar, tem hoje o apoio e aplauso do grande capital financeiro e dos grandes grupos económicos", criticou.

A luta

Por isso, acrescentou, para haver "uma ruptura com esta política e a construção de uma alternativa", é necessário "lutar a partir de questões concretas", com prioridade para a Segurança Social pública.

Dirigindo-se aos militantes que ajudaram a construir a "Festa do Avante!" com trabalho voluntário, o líder comunista elogiou a 30ª edição da festa dos comunistas como um espaço "espelho de mil faces, que resultam dos seus ideais e das suas causas".

"Paz sim, guerra não"

Ainda antes da intervenção de Jerónimo de Sousa, que esteve acompanhado no palco da Praça da Paz por Jorge Cordeiro, Dias Coelho e Fernanda Mateus, da Comissão Política, e por elementos da direcção da Festa, ouviram-se do público vários "Paz sim, guerra não".

"A Festa do Avante!" termina este domingo, com o comício de encerramento que assinala a "rentrée" política do PCP.

Com Lusa »

 

(Penso eu, de que, aos Tartufos vai-lhe sair o tiro pela culatra)


publicado por AJPM às 23:59
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

CONVERSE COMIGO

Citação "Real e Actual" de um Poeta e político português

«Noite. Silêncio. Lágrimas. Fantasmas

Palavras que sangrais pela raiz

como pedras cantai. Que o meu país

quer armas armas armas.»

pesquisar
 
endereço
Correio Electrónico p/AJPM
posts recentes

Estamos em 2015

E... E... E... E... E... ...

E... E... E... E... E...

E... E... E... E...

E... E... E...

E... E...

E...

E... sempre ainda mais...

E... sempre mais...

E... ainda muito mais...

E... muito mais...

E... ainda mais...

E... mais...

E ainda mais um dos sub c...

E mais um dos sub chefes ...

Mais um dos sub chefes do...

Um dos sub chefes do chef...

O Chefe da Quadrilha

Quadrilha, Governo, etc.

Ano Novo - Vida Nova

O Governo e os Media

Arte com que dinheiro?

Portugal na Fortune

Manifestação nacional

Continuam a meter-se com ...

links
arquivos

Março 2015

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

blogs SAPO