Este Blog surge porque: Todos têm o direito de exprimir e divulgar livremente o seu pensamento pela palavra, pela imagem ou por qualquer outro meio, bem como o direito de informar, de se informar e de ser informados, sem impedimentos nem discriminações
Sábado, 22 de Outubro de 2005
Vamos esperar para ver
Neste momento considero de bom senso aguardar a tomada de posse dos órgãos autárquicos que vai tendo lugar. Primeiro as Assembleias e as Juntas de Freguesia e depois a Assembleia e a Câmara Municipal.

Posteriormente voltarei a este espaço. Pelos Estremocenses primeiro e por Estremoz por isso mesmo. Porque Estremoz são os Estremocenses.

E como o “Melhor para Estremoz” não é o melhor para o Aparelho do Partido Socialista. De uma vez por todas distingam uma realidade: O Partido Socialista (Militantes, Simpatizantes e Apoiantes Socialistas) é uma coisa e o “Aparelho do Partido Socialista” (xuxialistas) é Outra – Só não vê quem não quer ver ou quem fecha os olhos. Cá estamos para o que der e vier.

AJPM


publicado por AJPM às 13:32
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 21 de Outubro de 2005
Os números continuam a falar por si
Após as ultimas eleições legislativas escrevi neste espaço, em 4 de Março de 2005, o artigo “Os números falam por si”. Hoje “Os números continuam a falar por si”.

quadro.GIF

Para as AF; 2890 (21,64%) dos eleitores votaram PS tendo a presidência em 3 JF, 2649 (19,84%) votaram CDU tendo a presidência em 5 JF, 2123 (15,90%) votaram PSD tendo a presidência em 3 JF, 5691 (42,62%) não votaram em quaisquer destas forças politicas não tendo qualquer representação. (faltam os resultados de 2 freguesias, onde a eleição se processa em plenário de cidadãos eleitores).

Para a AM; 2847 (21,11%) dos eleitores votaram PS sendo eleitos directamente 8 membros, 2635 (19.54%) votaram CDU sendo eleitos directamente 7 membros, 1723 (12,77%) votaram PSD sendo eleitos directamente 5 membros, 423 (3,14%) votaram INDEPENDENTES sendo eleito directamente 1 elemento, 5860 (43,45%) não votaram em qualquer destas forças politicas e não estão representados neste órgão deliberativo municipal. (falta acrescentar os 11 presidentes das JF eleitos indirectamente, 3 PS, 5 CDU, 3 PSD, mais os 2 presidentes das JF eleitos em plenário de cidadãos eleitores).

Para a CM; 2870 (21,28%) dos eleitores votaram PS estando representados por 3 elementos da lista, 2797 (20,74%) votaram CDU estando representados por 3 elementos da lista, 1644 (12,19%) votaram PSD estando representados por 1 elemento da lista, 6177 (45,80%) não votaram em qualquer destas forças politicas e assim não estão representados neste órgão executivo colegial. (a presidência da Câmara pertence ao PS).

E os números não deixam qualquer dúvida. As últimas eleições autárquicas para a AM, no Concelho de Estremoz, foram ganhas por 5073 (37,61%) eleitores que se abstiveram. E este número não pode ser menosprezado, são aqueles que não abdicam do seu direito de voto para que outros decidam por eles. Fazem-no porque “A classe política perdeu a credibilidade” e “As pessoas estão zangadas com os partidos” .

É necessário alargar a cidadania para combater a crise de valores e de confiança no sistema, pois os aparelhos partidários são o actual problema da democracia em Portugal. Como tal é necessário renovar as elites políticas através de uma nova lógica de cidadania e moralizar a vida política. De facto, hoje, tudo está feito no sentido de favorecer as máquinas partidárias.

Os partidos são necessários à democracia mas é preciso dizer que os partidos não esgotam a democracia. Precisam de muito mais abertura e de uma competição que venha da iniciativa e do voluntariado dos cidadãos. É preciso criar uma nova lógica de cidadania. E é ao nível do poder local que as reformas podem ser mais democráticas e mais eficazes.

Face aos números atrás expressos é indispensável a presença e participação daqueles que não estão representados nas reuniões dos órgãos autárquicos (AF, JF, AM e CM) de forma a fazerem ouvir a sua voz e defenderem os seus direitos evitando serem marginalizados pelas forças que detêm o poder.

Não podemos, não devemos, cruzar os braços e ficar à espera que os eleitos resolvam os nossos problemas. Lembremos que estes representam apenas cerca de 56% do eleitorado. E desse facto devem estar cientes.

Assim, a participação cívica dos cidadãos nas Assembleias de Moradores, a constituição de Comissões de Moradores, bem como a participação activa nas Associações de classe, sectoriais, sociais, culturais, desportivas, recreativas, etc. são um passo imprescindível para o desenvolvimento participado do Concelho.

Em sintonia com a maioria que não votou PS, vou estar aqui presente e em todos os momentos nos lugares onde vão ser tomadas decisões políticas (como sejam as reuniões dos órgãos autárquicos), para evitar que continue a suceder, o que temos constatado desde 25 de Abril de 1974. Todos deveremos saber dizer não à previsível ditadura que o Aparelho do PS pensa certamente implementar, a exemplo do que tem feito no governo central. De Estremoz não deveremos permitir que tomem conta.

O tal AJPM que incomodou alguma gente, no futuro não deixará de fazer frente aos que colocam os interesses partidários e individuais à frente do interesse colectivo, e conta garantidamente com o apoio de todos os Estremocenses que não aceitam uma minoria a decidir o futuro do Concelho de Estremoz.

Veiros e Evoramonte já foram sedes de Concelho. O comboio já acabou. Não podemos continuar a andar para trás.

AJPM

In: “Brados do Alentejo - Número 626, de 21 de Outubro de 2005”


publicado por AJPM às 12:30
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sábado, 15 de Outubro de 2005
O Alentejo não é PS

O Partido Socialista anda por aí a apregoar que é a força maioritária no Alentejo.



O Alentejo é a zona que fica, para nós alentejanos, Aquém do rio Tejo e termina no Algarve.

Mesmo não contando com os Concelhos incluídos no Distrito de Santarém que estão Aquém do Tejo o quadro apresentado mostra que em 56 Concelhos o PS ganhou 21 Câmaras.



56 - 21 = 35

21 menor que 35



Só quem não quer ver (ou não sabe fazer contas, ou é do Aparelho do Partido Socialista) é que pode dizer que o PS é a força maioritária no Alentejo. São estes os que têm actualmente o poder em Portugal.






</head>






CONCELHOS (56)



PARTIDOS



Distrito de Portalegre



 



Alter do Chão



PSD-CDS



Arronches



PS



Avis



CDU



Campo Maior



PS



Castelo de Vide



PSD



Crato



PS



Elvas



PS



Fronteira



PSD



Gavião



PS



Marvão



PSD



Monforte



CDU



Nisa



CDU



Ponte de Sôr



PS



Portalegre



PSD



Sousel



PSD



Distrito de Évora



 



Alandroal



PS



Arraiolos



CDU



Borba



PS



Estremoz



PS



Évora



PS



Montemor-o-Novo



CDU



Mora



CDU



Mourão



PS



Portel



PS



Redondo



IND.



Reguengos de Monsaraz



PS



Vendas Novas



CDU



Viana do Alentejo



CDU



Vila Viçosa



CDU



Distrito de Setúbal



 



Alcácer do Sal



PS



Alcochete



CDU



Almada



CDU



Barreiro



CDU



Grândola



PS



Moita



CDU



Montijo



PS



Palmela



CDU



Santiago de Cacém



CDU



Seixal



CDU



Sesimbra



CDU



Setúbal



CDU



Sines



CDU



Distrito de Beja



 



Aljustrel



CDU



Almodôvar



PSD



Alvito



IND.



Barrancos



CDU



Beja



CDU



Castro Verde



CDU



Cuba



PS



Ferreira do Alentejo



PS



Mértola



PS



Moura



CDU



Odemira



PS



Ourique



PS



Serpa



CDU



Vidigueira



CDU




 







</html>


publicado por AJPM às 02:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 11 de Outubro de 2005
Esclarecimentos
Uma informação necessária que é indispensável:</p>

Quando escrevi o primeiro artigo “Os números falam por si” assinado com as iniciais do meu nome AJPM não o fiz para esconder a minha identidade, e não se tratou sequer do uso de qualquer pseudónimo. Fiz aquilo que faço milhares de vezes quando escrevo algo, utilizei as iniciais do meu nome.

Após os sucessivos ataques do “NEWsatiro”, entendi dever preservar o anonimato, não intencional que acabou por existir, porque considerei, como já disse várias vezes, que alguns com falta de argumentos para rebater as verdades que são escritas recorrem aos ataques pessoais. E entendi que preservando o anonimato contribuía para que fosse possível o debate das ideias e não o ataque leviano às pessoas, para desviar a atenção do fundo dos problemas.



E agora um aviso:

Não utilizem este espaço, nem qualquer outro, para me fazerem ataques pessoais, pois se assim procederem eles aqui sempre ficarão para que possam ser lidos e julgados.

Agora podem estar certos de que no dia em que eu abrir a boca e disser o que sei, alguns vão ficar mal em Estremoz. São as consequências e os resultados do facto de eu saber de mais... e ter as provas necessárias.



Para o Debate de Ideias e Opiniões este espaço sempre esteve e continua a estar aberto a todos.






Tenho pena que infelizmente muitos dos que querem dirigir os órgãos do poder em Estremoz e os que os apoiam, não saibam ler. Pois assim Estremoz não irá a lado nenhum.



Já referi que aos ataques pessoais não vou aqui responder, ficam no Blogue para quem os queira ler e pensar porque motivo surgem.



Mas, para que não atirem areia para os olhos dos outros, ocultando-lhe informação e distorcendo a mesma, quero referir que a minha “Análise preliminar aos resultados” não está completamente errada.

Leiam bem o que escrevi e apontem um erro que exista no texto (Eu prontamente corrigirei e reconhecerei se errar).



- Não escrevi em lado nenhum: “Quem se abstêm, é porque não se revê na lista encabeçada pelo José Alberto Fateixa para a CM e pelo José Francisco Pardal para a AM”, mas quem aqui comentou, pelo menos esqueceu-se que havia mais listas, porquê?

- Não me referi a quem não se revê nas listas apresentadas a sufrágio, mas sim aos que não estão representados nos órgãos autárquicos (CM, AM, AF e JF), o que é diferente.

- Os Estremocenses não abdicam do seu direito de VOTO, para que outros decidam por eles. Fazem-no porque: a classe política não é credível e “As pessoas estão zangadas com os partidos”; é necessário “Alargar a cidadania” para combater a “Crise de valores e de confiança no Estado e no sistema”; “Os aparelhos partidários são o problema da democracia em Portugal”. Como tal é necessário: “Renovar as elites políticas através de uma nova lógica de cidadania e moralizar a vida pública”; “Os partidos são necessários à democracia mas é preciso dizer que os partidos não esgotam a democracia. Precisam de muito mais abertura e de uma competição que venha da iniciativa e do voluntariado dos cidadãos. É preciso criar uma nova lógica de cidadania. De facto, hoje, tudo está feito no sentido de favorecer as máquinas partidárias.” e “é ao nível do poder local que as reformas podem ser mais democráticas e mais eficazes.

- Não tenho nada contra que o José Francisco Pardal venha ou não a ser o Presidente da Assembleia Municipal de Estremoz. Mas, parece-me que o “antonio”- que escreveu os comentários - não sabe ou finge não saber, que quem escolhe o Presidente da Assembleia Municipal são os membros da AM que irá em princípio, segundo as previsões, ser constituída por 11 elementos das listas do PS, 13 elementos das da CDU, 9 elementos das do PSD e 1 elemento da dos INDEPENDENTES. O PS não tem a maioria, nem absoluta nem relativa, na Assembleia Municipal, pelo que nada garante, neste momento, a eleição de um elemento do PS para a presidência da Assembleia. Dizer que ”... a maior parte dos que exerceram o seu direito de voto ... entendeu por bem que fosse ... o José Francisco Pardal o Presidente da Assembleia Municipal de Estremoz”, é ignorância, distorcendo a informação, ou deitar areia para os olhos dos estremocenses, o que é mais grave, pois está-se a ocultar informação.


Espero, os Estremocenses também, mais contribuições neste espaço. Mas que tenham consistência.



publicado por AJPM às 13:50
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 10 de Outubro de 2005
Para que não restem dúvidas:
DN.jpg Na primeira página do Diário de Notícias de hoje, dia 10, pode ler-se aquilo que não deixa margem para duvidas, e é a resposta dos portugueses à política do "Aparelho do Partido Socialista" que está no Governo. Em Estremoz o "Aparelho do Partido Socialista" pode estar ciente que não irá fazer aos Estremocenses aquilo que a nível nacional tem andado a fazer aos portugueses.


publicado por AJPM às 07:10
link do post | comentar | favorito

Análise preliminar pormenorizada:
Os resultados oficiosos das eleições autárquicas no Concelho de Estremoz já são parcialmente conhecidos.

Para a CM; 2870 (21,28%) dos eleitores votaram PS, sendo eleitos 3 elementos da lista, 2797 (20,74%) votaram CDU, sendo eleitos 3 elementos da lista, 1644 (12,19%) votaram PSD sendo eleito 1 elemento da lista, 6177 (45,80%) não votaram em qualquer destas forças politicas não estando representados neste órgão executivo colegial.

Para a AM; 2847 (21,11%) dos eleitores votaram PS sendo eleitos 8 membros da lista, 2635 (19,54%) votaram CDU sendo eleitos 7 membros da lista, 1723 (12,77%) votaram PSD sendo eleitos 5 membros da lista, 423 (3,14%) votaram INDEPENDENTES sendo eleito 1 membro da lista, 5860 (43,45%) não votaram em qualquer destas forças politicas e não estão representados neste órgão deliberativo municipal.

Para as AF; 2890 (21,64%) dos eleitores votaram PS tendo a presidência em 3 JF, 2649 (19,84%) votaram CDU tendo a presidência em 5 JF, 2123 (15,90%) votaram PSD tendo a presidência em 3 JF, 5691 (42,62%) não votaram em qualquer destas forças politicas e como tal não têm representação. (falta proceder às eleições em 2 freguesias)

Face a esta realidade torna-se indispensável a presença e participação dos não representados nas reuniões dos órgãos autárquicos (CM, AM, AF e JF) de forma a fazerem ouvir a sua voz e defenderem os seus direitos evitando serem marginalizados pelas forças que detêm o poder.

Por outro lado a participação cívica dos cidadãos nas Assembleias de Moradores e a constituição de Comissões de Moradores bem como a participação activa nas associações de classe, sectoriais, sociais, culturais, desportivas, recreativas, etc. são um passo indispensável ao desenvolvimento participado do Concelho.

Não podemos, não devemos, cruzar os braços e esperar que os eleitos resolvam os nossos problemas. Lembremos que os eleitos representam só cerca de 56% do eleitorado. E desse facto devem estar cientes.

Na defesa da maioria que não votou PS, vou estar aqui presente e em todos os momentos nos lugares onde vão ser tomadas decisões políticas (reuniões dos órgãos autárquicos), para evitar que continue a suceder o que tem vindo a acontecer desde 25 de Abril de 1974. Todos saberemos dizer não à previsível ditadura que o PS pensa implementar, a exemplo do que tem feito no governo central. De Estremoz não tomarão conta.

Nas próximas eleições, que serão certamente intercalares, contem com uma equipa que, já está formada, tem um projecto para servir Estremoz e os Estremocenses, após a vitória eleitoral que vai ter nas próximas eleições, com o apoio dos cidadãos que não estão representados nos actuais órgãos autárquicos e que são em número muito significativo neste Concelho.

O tal AJPM, que incomodou alguma gente até agora, no futuro não deixará de fazer frente aos que colocam os interesses partidários e individuais à frente do interesse colectivo, e está com uma equipa de peso que tem força de vontade para não deixar transformar o Concelho numa Freguesia e acabarem as Freguesias que ainda existem. Estamos a exagerar? Não! Olhem que o comboio também acabou. Veiros e Evoramonte já foram sede de Concelho. Não pudemos continuar a andar para trás.

Não somos muito apologista de slogans mas:
"A nossa terra está primeiro."
"Os estremocenses estão primeiro."

AJPM


publicado por AJPM às 07:09
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

Sexta-feira, 7 de Outubro de 2005
Período de Reflexão

BALANÇO



Terminou o período destinado à campanha eleitoral.
Amanhã é dia de reflexão, por isso hoje (são 23h40m) decidi suspender até à abertura das urnas no Domingo, este espaço.

Recordo que se trata de um espaço que surgiu, apenas porque, na sequência das intervenções de “NEWsatiro”, entendi fazer uso dos direitos que a Constituição da República me dá, criando o “AJPM na Blogosfera”, exprimindo-me neste espaço que esteve aberto aos comentários “Pró” e “Contra” as minhas ideias e opiniões.

Muitos foram os que me atacaram, sempre a mim, e nunca o que escrevi certamente porque aquilo que escrevi é a verdade que os incomoda e não conseguem contestar. Alguns desses comentários podem ser revistos nomeadamente em:

«Mais comentários recentes»

«Recentes»

«Comentários neste "Blogue”» e

«Comentários no "Estremoz em debate"»

Também alguns incentivos aqui foram escritos, acho igualmente que os devo destacar, particularmente os mais recentes, e que devem ser lidos no contexto onde estão inseridos:

Em ”Debate?”

Continua na mesma AJPM, aliás ontem estava sóbrio ainda assim não escreveu em perfeição o que lá se passou. Ofendeu aqui o Sr. José Gonçalez pessoa que o povo de estremoz tanto estima e admira. Vá dizer mal de si, só de si. Enviado por Maldizente em outubro 7, 2005 02:16 PM

O Zé g... além de faccioso é um individuo que não sabe estar na rádio com a imparcialidade devida, pois é ver os quatro debates e ver que ele em relação ao Bloco de Esquerda sempre foi inconveniente pois fez afirmações do tipo " é do bloco de esquerda e basta ", meus senhores um bom jornalista não profere palavras deste tipo aos microfones se bem que essa seja a sua opinião. Deve o Sr Gonçalves aprender numa escola de comunicação social, como moderar um debate sem estar sempre a meter a colher em tempo alheio e a expressar a sua opinião, vê-se no debate sobre o desporto esteve sempre de colher afiada, deve ser por ser director do estremoz, já para não dizer que no debate de ontem voltou a enganar-se no programa do Bloco de Esquerda, fico aqui na duvida será que não são enganos a mais, para um profissional como ele se diz??? Enviado por arriba em outubro 7, 2005 05:52 PM

O Zé Gonçalez é competente e ISENTO. Sabe estar num debate e colocar-se à altura dos entrevistados. O resto é inveja etc etc etc CAPICCHI? Enviado por Inbejo em outubro 7, 2005 06:00 PM

Mas afinal quem é este senhor ou senhora AJPM que tanta importância parece ter? Enviado por Rambo em outubro 7, 2005 07:12 PM

O Zé Gonçalez é competente e ISENTO, será? Se bem me lembro volvidos 12 anos escutei esse rapaz aos microfones da radio despertar dizer "ganhámos,ganhámos", esqueceu-se que faltava apurar uma freguesia e quem acabou por ganhar as eleições foi a CDU e não o PS onde ele era candidato. Lembram-se. Enviado por arriba em outubro 7, 2005 09:18 PM

Eu pergunto ao AJPM se o Fateixa ganhar, terá sentido continuar a escrever nos "Bradus"?e aqui? Enviado por ssssssssssssssssssssss em outubro 7, 2005 10:46 PM


Em “Implementação da República”

Porquê, porquê tanta ansiedade, porquê tanto ataque ao PS, razões haverá, e o povo vai dar a resposta ao AJPM no domingo próximo. Enviado por zedearcos em outubro 6, 2005 12:09 AM

Realmente não entendo... e antes de mais deixe que lhe dirija uma palavra de reconhecimento e solidariedade (não é que precise, acho eu...) mas já que o "compadre" parece ter adquirido uma guerra nada leal e deveras injusta, deve ser apoiado por desejar e conseguir manter a coerência das suas ideias, vão elas contra quem forem. Também não concordo que se utilizem espaços na comunicação social "oficial" das terras para esprimir opiniões de alguma forma anónimas, mas desde o momento que a opinião editorial de um jornal que está à venda é de as aceitar, tem de as respeitar e mantê-las como a aceitaram. Divulgar fontes e "segredos" depois de uns copitos (se foi o caso...)é de uma falta de profissionalismo e ética profissional deveras preocupante. Espero para ver a opinião dos "Brados" sobre o assunto... e mais tarde e após as eleições, aqui no lago, certamente não faltarão oportunidades de falarmos sobre o assunto. Por agora fica o meu apoio à sua pessoa e à sua vontade, disponha do "lago" para o que precisar, na medida do que estiver ao meu alcance e ideais, o "ajudarei"... concorde eu ou não consigo, mas de ofensas reles e gratuitas estamos falados e até estou à vontade por não o conhecer pessoalmente... Um Abraço Enviado por Gadanha em outubro 6, 2005 10:06 AM

O que você tem escrito no Brados está a amedrontar muita gente. Daí as calúnias, as difamações, os ataques violentos. Não se esqueça que só se atacam aqueles que consideramos importantes e que nos podem fazer frente. Vá em frente, deixe-os falar, pois não passará disso mesmo - falar sem acção. Viva Estremoz, viva a liberdade de expressão. Enviado por estremocense em outubro 6, 2005 12:47 PM


OPINIÃO



Como cidadão, tenho o direito de manifestar o que penso sobre este acto eleitoral e como vou proceder:

- Para a Assembleia de Freguesia, vou votar na força política que me dá garantias de trabalho, independência, imparcialidade e honestidade. (Em cada Freguesia os eleitores farão diferentes opções).
- Para a Assembleia Municipal vou votar no Bloco de Esquerda e a alternativa é o voto no Partido Popular, porque as minorias têm o direito a estar representadas neste órgão deliberativo.
- Para a Câmara Municipal, vou votar na CDU, porque entendo que deve ser esta força política a assumir a responsabilidade do estado de degradação em que Luís Mourinha deixou o Concelho, e considero que a equipa liderada por Júlio Rebelo tem condições e deve fazê-lo.

AJPM


publicado por AJPM às 23:40
link do post | comentar | favorito

Eleições e princípios:
Mentalizar / Propagandear e Consciencializar / Informar

Neste momento tão próximo de mais um acto eleitoral, desta vez as eleições autárquicas e em particular as eleições para o Concelho de Estremoz, é da maior importância uma referência a dois métodos típicos dos períodos que antecedem os actos eleitorais.
Trata-se de dois métodos diferentes utilizados pelas forças políticas, junto do eleitorado e de características perfeitamente tipificadas: a “Mentalização” e a “Consciencialização”.

O primeiro, a Mentalização, é aquele a que recorrem os que utilizam a Propaganda como arma para conquistar o voto tomando conta das mentes dos eleitores levando-os a votar na “Esferográfica”, no “Boné” ou no “Cachecol”, evitando e impedindo ao máximo a utilização da capacidade de raciocínio de cada um.
O segundo, a Consciencialização, é o que utiliza a Informação no sentido do “Esclarecimento”, como arma ao dispor do cidadão para que este formule livremente a sua opinião e opte em consciência, utilizando a sua capacidade racional de homem livre.

A propaganda destinada a mentalizar os cidadãos é típica dos regimes ditatoriais e até de alguns ditos democráticos. De dois regimes, porque no primeiro caso, nas ditaduras, os cidadãos não podem falar, mas se falam todos os ouvem (é o regime dito pidesco); no segundo caso, nas ditas democracias, os cidadãos já podem falar, mas se falarem ninguém os ouve (é a situação actual do regime português).
Nesta situação real, a qual não creio que alguém possa negar ou colocar neste momento em causa, qual a posição a tomar? Como fazer ouvir a nossa voz e intervir no sistema?
Pode ser mais simples do que possa parecer. Basta que cada um assuma o seu papel, não se deixando instrumentalizar (mentalizar pela propaganda das campanhas) e decida em consciência o seu voto com base na informação que lhe chega (separando o trigo do joio). E, fundamentalmente, após o acto eleitoral, continue a participar nos órgãos autárquicos, exercendo o direito que a lei lhe concede, de estar presente e usar da palavra nas reuniões dos mesmos, expondo os seus pontos de vista, na defesa dos seus interesses.

Que lhe dizem os “slogans” da campanha?
- Os estremocenses merecem mais;
- Para mudar conto consigo;
- O melhor para Estremoz;
- Dinâmica de sucesso;
- Viver Estremoz no século XXI;
- Pela nossa terra.


Nada! A mim também não! Então não vote em “slogans”. Porque o voto em consciência é o voto da Liberdade, que nos regimes “ditos democráticos” é espezinhada com o princípio da propaganda, do compadrio, do tacho e da cunha, de que todos falamos, dizemos ter conhecimento e não denunciamos. Situação com que temos de acabar de uma vez por todas. Sabemos que aparelhos partidários não vêm tal com bons olhos mas...
No caso concreto de Estremoz, o melhor para todos, o melhor para cada estremocense, é votar em consciência.
Que o resultado eleitoral expresse os interesses da maioria dos estremocenses e não da minoria de elites partidárias (aquelas que recorrem aos métodos negativos de mentalização e propaganda atrás referidos).

Finalmente, e em particular, para os que não gostam de me ler ou não gostam que outros me leiam:
- Se houver algum leitor interessado em partilhar e debater as minhas preocupações, o Brados do Alentejo está em condições de o colocar em contacto comigo;
- Não sou candidato a nada, não estou à espera de um lugar de assessor ou secretário de um qualquer Presidente que venha a ser eleito, e mais importante do que quem sou é o que aqui escrevo;
- O meu objectivo é contribuir civicamente para o que considero ser de facto “O Melhor para Estremoz”. E o “Melhor para Estremoz” é o melhor para cada estremocense, independentemente de em quem, conscientemente, decida votar.

AJPM

In: “Brados do Alentejo - Número 625, de 7 de Outubro de 2005”


publicado por AJPM às 19:25
link do post | comentar | favorito

Debate?

Um dia, quando conclui o meu Curso, alguém escreveu na minha pasta de finalista da EICE (Escola Industrial e Comercial de Estremoz): "Serás na vida aquilo que tiveres força de ser".


Que me desculpem, mas não vou dizer quem o escreveu. Porque mais do que quem o escreve, diz ou faz o que interessa é o que se escreve, o que se diz e o que se faz.




Fui ontem ao Teatro Bernardim Ribeiro, onde ia caindo naquela entrada maquiavélica, desenhada, aprovada e construída por uns ignorantes quaisquer (mobilidade urbana!?), assistir ao debate entre os candidatos às eleições autárquicas para o Município de Estremoz.




Fiquei decepcionado, verdadeiramente decepcionado! Não com os Cabeças das Listas Candidatas à Câmara Municipal que estavam no palco, nem com as ideias e princípios que manifestaram e defenderam. Mas com dois factos:




- O primeiro, o estar entre os seis candidatos, a tentar conduzir o debate, alguém, que considero claramente imparcial, sectário. tendencioso e incompetente, alguém que "não tem força para ser nada na vida" ou tem força a mais, que não serve para nada, a não ser para aproveitar em beneficio pessoal, esquecendo-se que está inserido numa sociedade de que faz, ou devia fazer parte, e a mesma devia respeitar.





- O segundo facto é que esperava ver sentados no palco do Teatro Bernardim Ribeiro os Cabeças das Listas Candidatas à Assembleia Municipal: Albino Manuel Carrasquinho do BE, Maria Odete Ramalho da CDU, José Francisco Pardal do PS, João Gentil Tavares do PSD, António José Garcia do PP e Rui Miguel Ramalho dos INDEPENDENTES, para da parte destes saber a que se propõem os candidatos à Assembleia Municipal de cada uma das listas.




Depois fui confirmar no Site da Rádio Despertar e transcrevo:




"A Rádio Despertar está a acompanhar as Autárquicas/05 e por isso está a levar a efeito entrevistas e debates com os actuais Presidentes das Juntas de Freguesia do Concelho e também com os candidatos à Câmara Municipal de Estremoz. Todas as quartas-feiras entre as 16h e as 17h no programa \"O Gadanha\",a conversa é com os actuais Presidentes das Juntas de Freguesia do Concelho de Estremoz, para saber a opinião e balanço dos últimos quatro anos de trabalho. Os debates, terão lugar às quartas-feiras na Rádio Despertar, às 22h,com os candidatos, ou seus representantes, à Câmara Municipal de Estremoz. Dia 14 de Setembro o tema será -Desenvolvimento Económico; dia 21 de Setembro - Cultura - Desporto - Juventude; dia 28 de Setembro - Acção Social - Saúde - Educação. O debate do dia 6 de Outubro será o último e vai ter lugar no Teatro Bernardim Ribeiro, a partir das 22h."




"Arrancou oficialmente esta terça-feira, dia 27 de setembro, para terminar a 7 de Outubro a campanha eleitoral para as autárquicas 2005. Vão ser 11 dias de intenso contacto entre partidos, coligações e a população portuguesa, para que no próximo dia 9 de Outubro elejam os seus representantes nas autarquias locais durante os próximos quatro anos. A Rádio Despertar vai emitir diariamente os tempos de antena dos partidos e coligações concorrentes ao acto eleitoral do próximo dia 9 de Outubro. Estes tempos de antena vão ser apresentados nesta estação em dois períodos, o primeiro às 8:15h da manhã e o segundo às 19:15h. As entrevistas com os Presidentes das Juntas de Freguesia do Concelho de Estremoz continuam a ter lugar entre as 16h e as 17h às quartas e também às quintas no mesmo horário e, os debates também continuam na Rádio Despertar às quartas-feiras entre as 22h e as 24h, com os candidatos à Câmara Municipal de Estremoz."




Mas não foi só a "Rádio Despertar" que tomou esta atitude, de destacar as figuras dos Cabeças de Lista à Câmara Municipal, vejam-se o "Brados do Alentejo" e o "Ecos" com as entrevistas publicadas. O importante para estes órgãos de Comunicação Social é o Presidente da Câmara os outros são ignorados. Por este caminho não vamos lá, e Estremoz continuará a padecer dos males de que tem sido vitima.




Porquê? Porque motivo? Porque razão?




Quando será que entendem que o Presidente da Câmara é o Presidente do Colégio Executivo, constituído pelos Vereadores e não "O Presidente de Todos os Estremocenses", como muitos querem fazer querer e a Comunicação Social local alimenta?




Quando será que entendem, de uma vez por todas, que o poder deliberativo reside nos cidadãos, representados na Assembleia Municipal pelos candidatos a este órgão deliberativo, a que se juntam os cabeças de Lista das Assembleias de Freguesia, os quais são por inerência os Presidentes de Junta de Freguesia?




Fiquei pois, sem ser melhor esclarecido sobre o que propõem aqueles que se candidatam a ser meus/nossos representantes nos órgãos deliberativos do Concelho. À Assembleia Municipal e à minha Assembleia de Freguesia. Aqueles que vão deter o poder deliberativo, o único que pode ser o motor de desenvolvimento do Concelho e colocar travão a eventuais arbitrariedades do executivo Camarário, muito particularmente dos excessos do Presidente da Câmara.




MAS… MESMO ASSIM… SÓ ALGUMAS LINHAS RELATIVAS A PARTE DO QUE FOI DITO NO TEATRO BERNARDIM RIBEIRO:




Abel Ribeiro : - É indispensável a criação de espaços para participação dos cidadãos nos órgãos locais (Não podia dizer nada de mais acertado esse é de facto o caminho. Mas será que os eleitores entendem este tipo de mensagem e compreendem a diferença entre as competências dos vários órgãos autárquicos?)




Júlio Rebelo : - Há muitas obras que falta concluir e é necessário fazê-lo, houve erros na gestão anterior que é necessário corrigir (Se a CDU deixou que o Mourinha se atascasse então que seja a CDU a desatar o nó. Gostei da descolagem à péssima gestão do Mourinha!)




José Fateixa : - Não passa pela cabeça de ninguém que se for eleito, se mantenha na Assembleia da República como deputado. (Sócrates também disse que não aumentava os impostos. E temos visto como tem sido!)




Miguel Raimundo : - Não é só um presidente que se elege é toda uma equipa com valor para trabalhar (Completamente de acordo com este principio. Porém, não vi nem nesta nem em nenhuma das outras candidaturas uma equipa com um projecto consistente)




Manuela Pacheco : - O desenvolvimento económico é um motor necessário e indispensável para a afirmação e aumento da qualidade de vida no Concelho (Nada de mais correcto poderia ser dito, mas falta o envolvimento e a motivação dos agentes económicos pois sem eles nada feito)




Normando Xarepe : - Seriedade, honestidade, competência, não ao partidarismo é por isso que nos candidatamos (De facto as pessoas estão saturadas dos políticos e por isso dos partidos, mas é no interior dos partidos que deve haver uma renovação e estes não devem ser colocados à margem da participação no poder)




Obs.: O que está escrito acima, não são palavras textuais dos candidatos mas uma tentativa de reproduzir o mais fielmente possível ideias que foram expressas.
Os comentários em itálico são mais uma das minhas contribuições para este acto cívico que são as eleições autárquicas para o meu Concelho.




AJPM



publicado por AJPM às 10:14
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Quarta-feira, 5 de Outubro de 2005
Implementação da República
bandeira.bmp

Faz hoje dia 5 de Outubro, 95 anos que foi implementada a República. Faz portanto também 95 anos que na Porta Nova (actual Largo da República), em Estremoz, foi manifestado o apoio inequívoco dos estremocenses ao regime republicano.

E porque a implementação, a comemoração e a defesa do regime republicano, são actos políticos; deixem-me que neste momento de grande actividade política em Portugal (as eleições autárquicas a decorrer e as presidenciais que ai vêm) defenda o regime republicano:

Porque sou Republicano, e como alguém disse recentemente: "...Não há salvadores, não há homens providenciais, nem da esquerda nem da direita, e não há donos da República...", como tal: não quero o regresso da Monarquia a Portugal.

Por isso, não irei jamais votar naquele que se chama Mário Soares e declarou na Sexta-feira à noite, em Bruxelas, em referência a Manuel Alegre, que: "...no PS e no seu eleitorado, ele não toca, como se sabe. Quanto ao resto também acho que não, mas quem deve ver isso são os responsáveis do PCP e do Bloco de Esquerda..." .

Ninguém é dono do voto de ninguém, nem Soares do voto dos portugueses nem o Aparelho do seu Partido em Estremoz, do voto dos estremocenses. Por estas e por outras escrevi o texto da polémica: “Em quem não vou votar e porquê”

A democracia foi feita para que não voltasse a haver donos do país nem donos da verdade.
A Constituição garante o direito ao sufrágio universal, que implica o voto individual, igual, directo e secreto dos cidadãos.
Ninguém pode confiscar esse direito.
É a hora de reafirmar que o voto é livre.



publicado por AJPM às 15:14
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Terça-feira, 4 de Outubro de 2005
Outros dizem como eu
Eduardo Prado Coelho escreve, no jornal “Público” de ontem, Segunda-feira dia 3, referindo-se ao Partido Socialista e às próximas eleições autárquicas:

"...Houve erros psicológicos, houve o domínio desatinado das concelhias, houve o funcionamento negativo da máquina partidária no seu pior..."

"...Mas a derrota é sobretudo uma soma de derrotas - algumas delas evitáveis. Donde, torna-se necessário ter a coragem de dizer: com estes candidatos e esta campanha, qualquer política seria derrotada..."


Isto é, mais virgula menos virgula, parte do que aqui tenho escrito no que respeita às próximas eleições autárquicas em Estremoz, e não me chamo Eduardo Prado Coelho.

Obs: Os destaques em “Negrito” são de minha autoria

AJPM


publicado por AJPM às 22:25
link do post | comentar | favorito

A suspensão do "Estremoz em debate"
"Estremoz em debate" tem sido um espaço que acompanhei desde a sua criação. Comecei a escrever lá quando tive que responder a um(s) dos que usa este espaço com objectivos bastante diferentes daquele para que foi criado. Não tenho nenhuma procuração de ninguém para fazer a sua defesa, mas entendo que sobre a utilização abusiva e aproveitamento calunioso deste espaço devo exprimir a minha opinião:

1 - da parte da candidatura INDEPENDENTE, não considero que venham pois têm mais que fazer do que responder ao que não lhes é dirigido;

2 - da parte do BLOCO DE ESQUERDA, não há qualquer razão para virem pois o Webmaster até é um dos seus candidatos;

3 - da parte do PARTIDO COMUNISTA, não vejo qualquer conteúdo no Blogue que possa ser atribuído a esta força politica;

4 - da parte do PARTIDO SOCIALISTA, não me parece que seja oficialmente dado qualquer apoio aos que aqui nem pensam os disparates que escrevem;

5 - da parte do PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA, também o que aqui vi foi o contrário ou seja ataques baixos ao seu cabeça de lista à Câmara Municipal;

6 - da parte do PARTIDO POPULAR, não li aqui qualquer texto que seja injurioso ou que belisque quem quer que seja.

E para bom entendedor, meia palavra basta!


publicado por AJPM às 22:18
link do post | comentar | favorito

Mais comentários recentes:
Que falam por si...

Tenham todos juízo e lutem mas é por Estremoz. Enviado por Rave em outubro 2, 2005 07:55 PM

Olha AJPM fecha esta merda para não arranjares mais problemas. Já basta a merda de conversa que foste fazer no Blog "Estremoz em Debate" que o rapaz foi obrigado a fechar aquilo. Eu tenho nojo em conhecer pessoas assim. Reduz-te À TUA INSIGNIFICÂNCIA. Enviado por **..** Veado em outubro 2, 2005 10:42 PM

A informação que possuo, foi que no final do mês de Setembro foi realizado um ESTUDO e não uma sondagem, o que também não altera nada o seu resultado final. Do que sei, foram feitas chamadas telefónicas de forma aleatória para nuúmeros da rede PT e rede CABOVISÃO, com a pergunta em quem votaria se hoje fosse dia de eleições autárquicas. Ganharia o PS seguido do PSD. Existe ainda uma sondagem particular efectuada nos dois sábados de 24 de Setembro e 1 de Outubro, onde foram questionadas 250 pessoas. Apenas sei que houve um empate técnico para o terceiro lugar entre as forças políticas CDU e Independentes. Enviado por Sondagem em outubro 3, 2005 12:47 AM

È de facto estranho que o "Estremoz em Debate" tenham suspendido o debate.Será porque o AJPM e os Drados do Alentejo foram desmascarados?Será que este AJPM não o mesmo que contribuiu para que o Forum do Alentejo ou mesmo o Forum do Brados do Alentejo...lembram-se? Mas eu julgo que este "cromo" tem mesmo muita influência em Estremoz,ou não? Enviado por www em outubro 3, 2005 02:59 PM

Se soubessem que é a pessoa.., Não se esqueçam que "pode" SER do sexo feminino, não é minha senhora? Isto de ter habilidade para escrever sabe-se logo. AJPM É PRA DISFARÇAR. Por mim já ñão ponho aqui os pés para não dar mais publicidade a este(a) senhor(a). Enviado por Feminine em outubro 3, 2005 11:43 PM


Apenas o primeiro faz sentido e tem aqui lugar. Os outros ficam para quem ler este espaço saber o calibre de quem se opõe às verdade que aqui são refiras. E tenham cuidado porque eles estão aí e apoiam as candidaturas que são as mais nefastas para o Concelho de Estremoz.


publicado por AJPM às 22:14
link do post | comentar | favorito

Domingo, 2 de Outubro de 2005
Recentes:
Reproduzo com destaque os últimos comentários recebidos neste Blogue “AJPM na Blogosfera”:

Foi por uma simples coincidência e numa situação de alguns copos bebidos a mais, que um conhecido repórter da cidade "bufou" o nome deste tal de AJPM. A notícia chegou-me por email e eu não a quero divulgar mas fiquei surpreendido pá! Eu esperava outra atitude. Enviado por Surpeendido (mendes2@hotmail.com) em setembro 30, 2005 01:44 AM

O efeito AJPM no Brados do Alentejo teve precisamente o contrário que o seu autor e agora já se sabe na cidade quem é a peste, quis dar ao texto. Nem imaginam quem é a criatura. O que faz o vinho Mon Dieu. Enviado por AJ (AJ@PM.PT) em setembro 30, 2005 02:51 PM

Não dêem guita a este gajo. Ele é um "agente infiltrado" para destabilizar o sistema. Para além disso gostava em tempos idos, do tintol. Vejam lá não se metam com ele senão levam um selo na cara. Enviado por Tintol do Largo (tintol@dolago.vt) em outubro 1, 2005 04:14 PM


Dá vontade de rir ou de chorar?
A mim dá-me vontade de pensar e dizer é por estes e por outros que tais que Estremoz está como está.
Agora decidam! Querem que assim continue?


publicado por AJPM às 02:10
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

CONVERSE COMIGO

Citação "Real e Actual" de um Poeta e político português

«Noite. Silêncio. Lágrimas. Fantasmas

Palavras que sangrais pela raiz

como pedras cantai. Que o meu país

quer armas armas armas.»

pesquisar
 
endereço
Correio Electrónico p/AJPM
posts recentes

Estamos em 2015

E... E... E... E... E... ...

E... E... E... E... E...

E... E... E... E...

E... E... E...

E... E...

E...

E... sempre ainda mais...

E... sempre mais...

E... ainda muito mais...

E... muito mais...

E... ainda mais...

E... mais...

E ainda mais um dos sub c...

E mais um dos sub chefes ...

Mais um dos sub chefes do...

Um dos sub chefes do chef...

O Chefe da Quadrilha

Quadrilha, Governo, etc.

Ano Novo - Vida Nova

O Governo e os Media

Arte com que dinheiro?

Portugal na Fortune

Manifestação nacional

Continuam a meter-se com ...

links
arquivos

Março 2015

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

blogs SAPO