Passa por:
Estou de volta em: AJPM (de volta)

E também por: A J P M está de regresso



Em Estremoz:
Era uma vez um Aparelho que se deitou a parir novos autarcas ao mundo.

Paríu ABORTOS!...

Os Rosinhas


No céu cinzento/Sob o astro mudo/Batendo as asas/Pela noite calada/Vem em bandos/Com pés veludo/Chupar o sangue/Fresco da manada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

A toda a parte/Chegam os rosinhas/Poisam nos prédios/Poisam nas calçadas/Trazem no ventre/Despojos antigos/Mas nada os prende/Às vidas acabadas

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Se alguém se engana/Com seu ar sisudo/E lhes franqueia/As portas à chegada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

No chão do medo/Tombam os vencidos/Ouvem-se os gritos/Na noite abafada/Jazem nos fossos/Vítimas dum credo/ E não se esgota/O sangue da manada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

São os mordomos/Do universo todo/Senhores à força/Mandadores sem lei/Enchem as tulhas/Bebem vinho novo/Dançam a ronda/ No pinhal do rei

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Se alguém se engana/Com seu ar sisudo/E lhes franqueia/ As portas à chegada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Este Blog surge porque: Todos têm o direito de exprimir e divulgar livremente o seu pensamento pela palavra, pela imagem ou por qualquer outro meio, bem como o direito de informar, de se informar e de ser informados, sem impedimentos nem discriminações
Segunda-feira, 1 de Janeiro de 2007
Quadrilha, Governo, etc.
Quadrilha
 
«Nome que se passou a dar à contradança por volta de 1820-1825. O termo quadrilha deriva da palavra italiana squadra, que significa uma companhia de soldados dispostos em quadrado. Esta dança, de origem francesa, executada por um quadrado de pares, depressa se popularizou na Europa e na América.
 
No final do século XIX surgiram vários tipos de quadrilhas: valseada, em cruz, americana, russa, de lanceiro, mazurca, do regente, entre outras. Na Indonésia e em Burma ainda hoje se dança a quadrilha, a que dão o nome de portuguese quadrile (quadrilha portuguesa). O termo aplica-se também à música que acompanha a dança, alternada por compassos binário ou quaternário. Na Ópera de Paris utiliza-se o nome quadrilha para designar as duas últimas filas.»
 
In: Enciclopédia Universal (http://www.universal.pt)
 
E pensava eu, de que, Quadrilha era um bando de ladrões ou salteadores submetidos a um chefe; isto é, algo como a corja cor-de-rosa que nos esvazia os bolsos.
 
Governo
 
«Órgão superior da Administração Pública que conduz a política geral do país, composto pelo primeiro-ministro, pelos ministros e pelos secretários e subsecretários de Estado.
 
O Governo detém competência política, legislativa e administrativa. Relativamente à primeira vertente, destaque-se a negociação e o ajuste de Convenções Internacionais, a apresentação de propostas de lei e de resolução à Assembleia da República, a proposta ao Presidente da República da realização de referendos sobre questões de relevante interesse nacional.
 
A competência legislativa do Governo reside na elaboração de decretos-lei, tanto respeitantes a matérias não reservadas à Assembleia da República, como das de reserva relativa daquela, mediante a respectiva autorização.
 
Finalmente, relativamente à competência administrativa deste órgão de soberania, destaque-se a execução do orçamento do Estado e a elaboração dos regulamentos necessários à boa execução das leis.
 
Ao primeiro-ministro compete dirigir a política geral do Governo, coordenando e orientando a acção dos restantes ministros; dirigir o funcionamento do Governo e as suas relações de carácter geral com os demais órgãos do Estado; prestar informações ao Presidente da República acerca dos assuntos respeitantes à condução da política interna e externa do país, entre outras.
 
Os Ministérios que actualmente compõem o Governo são: o Ministério da Administração Interna; o Ministério dos Negócios Estrangeiros; o Ministério das Finanças e da Administração Pública; o Ministério da Presidência; o Ministério da Defesa Nacional; o Ministério da Justiça; o Ministério do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional; o Ministério da Economia e da Inovação; o Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas; o Ministério das Obras Públicas, Transporte e Comunicações; o Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social; o Ministério da Saúde; o Ministério da Educação; o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior; o Ministério da Cultura e o Ministério dos Assuntos Parlamentares.»
 
In: Enciclopédia Universal (http://www.universal.pt)
 
etc.
 
«Abreviatura de et caetera («e outras coisas mais», em latim).»
 
In: Enciclopédia Universal (http://www.universal.pt)
 
Se é uma quadrilha, não sei. Mas lá que nos dão música isso dão!...
 
 


publicado por AJPM às 12:00
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De lumife a 25 de Fevereiro de 2007 às 16:29
O REGRESSO

Os amigos insistiram no regresso do “BEJA”.

O desejo íntimo também era grande…

Porque não dar vida de novo a este projecto?

Além das notícias do Alentejo voltamos a ter outros

temas interessantes e sempre a lembrança dos

bons Poetas Alentejanos e não só.

Assim decidimos voltar e esperar o bom acolhimento

de sempre dos Amigos que aqui encontrei e dos

novos que porventura nos visitem.

Abraços amigos



De Dói mas faz bem a 26 de Fevereiro de 2007 às 21:56
É provavelmente o governo mais consistente, coerente sério, em toda a história da democracia portguesa. Eu sei que dói, mas tal como a "água oxigenada", dói, mas faz bem... à saúde do país.


De Moinante a 27 de Fevereiro de 2007 às 08:49
Navegando por aí , em busca de novos mundos , tentanto deixar em cada porto um amigo ...


Comentar post

CONVERSE COMIGO

Citação "Real e Actual" de um Poeta e político português

«Noite. Silêncio. Lágrimas. Fantasmas

Palavras que sangrais pela raiz

como pedras cantai. Que o meu país

quer armas armas armas.»

pesquisar
 
endereço
Correio Electrónico p/AJPM
posts recentes

Estamos em 2015

E... E... E... E... E... ...

E... E... E... E... E...

E... E... E... E...

E... E... E...

E... E...

E...

E... sempre ainda mais...

E... sempre mais...

E... ainda muito mais...

E... muito mais...

E... ainda mais...

E... mais...

E ainda mais um dos sub c...

E mais um dos sub chefes ...

Mais um dos sub chefes do...

Um dos sub chefes do chef...

O Chefe da Quadrilha

Quadrilha, Governo, etc.

Ano Novo - Vida Nova

O Governo e os Media

Arte com que dinheiro?

Portugal na Fortune

Manifestação nacional

Continuam a meter-se com ...

links
links relacionados com encontro de Blogs em Alvito
ENCONTRO DE BLOGS EM ALVITO
Praça da República em Beja
Beja Beja
Alcáçovas Alcáçovas
A nossa casinha A nossa casinha
Ouguela Com Vida Ouguela Com Vida
Atribulações de um alentejano em directo Atribulações de um alentejano em directo
Gastr'eat' Gastr'eat'
Alvitrando Alvitrando
Mar Adentro Mar Adentro
Realpolitik Realpolitik
Santamargarida Santamargarida
TVAlentejo TVAlentejo
Amoralva Amoralva
Asul Asul
Confessionário do dilbert Confessionário do dilbert
Estranhos dias e corpo do delito Estranhos dias e corpo do delito
Fantasias Fantasias
arquivos

Março 2015

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

visitas desde 2006-05-13
www.servicont.com
blogs SAPO